“ETs ajudam a manter a paz na Terra”, diz astronauta que caminhou na Lua

Mitchell em sua caminhada na Lua (Foto: Reprodução/NASA)

Mitchell em sua caminhada na Lua (Foto: Reprodução/NASA)

Alienígenas ajudam a manter a paz mundial. A frase poderia ser dita por qualquer pessoa, mas não foi. Saiu da boca de Edgar Mitchell, astronauta norte-americano que caminhou na superfície da Lua em 1971, durante missão da Apollo 14.

Hoje, aos 84 anos, Mitchell garante que ETs visitaram as bases nucleares dos Estados Unidos e da União Soviética durante a Guerra Fria. Nesse episódio, eles teriam desarmado mísseis que ameaçavam fortemente a estabilidade social da Terra.

“Conversei com oficiais das Forças Aéreas que trabalharam nestes locais durante a Guerra Fria. Eles disseram que OVNIs eram frequentemente vistos por lá e que os mísseis eram desarmados por eles. Outros oficiais baseados no Pacífico contaram que os seus mísseis chegaram a ser abatidos por nave alienígena em testes”,  contou Mitchell ao Daily Mirror.

Apesar das declarações do ex-astronauta, a Nasa não se pronunciou sobre o caso citado por ele. Recentemente, um ex-ministro da Defesa do Canadá já havia citado a mesma temática, afirmando que autoridades mundiais têm contato com ETs e que eles ajudam na manutenção do planeta enquanto local pacífico.

Fonte: Yahoo Brasil

Não, o mundo não vai acabar em setembro de 2015

stayonearth10

Se você faz parte de listas de discussão ou faz pesquisas sobre eventos solares, política imperialista e afins, já deve ter visto o alerta para “um evento monumental de proporções globais” que deve acontecer na Terra em setembro deste ano.

Pode até ser que aconteça algo como um grande evento econômico ou político ou algo parecido, mas não será o fim do mundo. Até porque, depois de analisar as razões que levaram essas pessoas a concluir que esse evento irá ocorrer, dá para perceber que há muita forçação de barra. Aqui vão alguns exemplos de argumentos usados para sustentar essa falsa previsão.

Argumento 1: Segundo o vídeo abaixo, “uma fonte” afirma que um cometa ou meteoro vai se chocar com a Terra no dia 23 de setembro. Esse cometa teria 2,5 milhas de largura e faz barulho. O cometa 67P, no qual a sonda Philae pousou em novembro do ano passado, tem 2,5 milhas de largura e faz barulho. Logo, conclui, trata-se do mesmo cometa e ficaria fácil entender por que a sonda pousou nele. Segundo a teoria, o cometa cairia em algum lugar no Oceano Pacífico, próximo da costa nordeste da América do Sul. Esse cometa foi descoberto em uma foto tirada do dia 11/9/1969, dia de eclipse solar e uma data importante do calendário judaico, além do dia em que a União Soviética fez um teste nuclear.
Resposta: Tá, mas e daí? É muito fácil pegar um dia no calendário e ver tudo o que de significativo aconteceu nesse dia. Isso não quer dizer nada. E, mais importante: o cometa 67P não estará na rota da Terra em setembro deste ano. Além disso, “uma fonte disse” é muito vago para se tirar conclusões.

Argumento 2: O Papa vai visitar a Casa Branca em 23 de setembro.
Resposta: Apenas uma coincidência. Certeza que o Vaticano tem seus próprios bunkers para o caso de algum evento global. O Papa e o Obama podem até anunciar algo juntos, se for o caso. Mas não é o fim do mundo. Aliás, o Papa vai participar da Assembleia da ONU.

Argumento 3: A 70ª Assembleia da ONU acontecerá de 15 a 28 de setembro, sendo que a ONU completa seu 70º aniversário no dia 25 de setembro.
Resposta: Isso também não quer dizer nada. Há a possibilidade de que haja uma proposta para a criação de um Estado Palestino.

Argumento 4: Um exercício militar conhecido por Jade Helm está programado para terminar nos EUA em 15 de setembro. Ao mesmo tempo, várias lojas Walmart estão fechando suas portas (muitos pensam que serão usadas como campos de relocação de pessoas). Já no Canadá, seria a vez do exercício militar Maple Resolve, que aconteceria ao mesmo tempo do fechamento de várias lojas Target.
Resposta: O Maple Resolve já aconteceu de abril a maio deste ano. Tanto esse exercício quanto o Jade Helm acontecem todos os anos. Já o fechamento das lojas não tem por que estar relacionado com os exercícios militares. É muito mais provavel que se deva a uma crise econômica, já que Sears e JCPenney também estão fechando muitas lojas.

Argumento 5: Um desenho dos Simpsons aponta 22/9 como momento do Arrebatamento.
Resposta: O desenho dos Simpsons já mostrou antecipadamente vários fatos reais. Mas, neste caso, ele não mostra uma data, e sim um número aleatório: 92200. Querer relacionar isso com a data do Arrebatamento é forçação.

Argumento 6: Setembro é o fim do ano Shemitá. Segundo a Torá, Shemitá é o descanso da terra da agricultura a cada sete anos. Assim, durante o ano Shemitá, os israelenses não podem lavrar a terra. Além disso, o último dia antes do fim do ano Shemitá é um dia em que os credores devem perdoar as dívidas. Esse último dia do ano Shemitá está historicamente relacionado a crises econômicas. O último dia do ano Shemitá de 2001, 17 de setembro (Elul 29 no calendário hebraico), foi o dia em que o mercado de ações americano abriu depois do 11/9. Aquele dia, a Dow Jones caiu 7% ou 684 pontos, a maior queda em pontos em um só dia na história de Wall Street. Esse recorde só foi superado no último dia do ano Shemitá seguinte, 29 de setembro de 2008 (também Elul 29 no calendário hebraico), em que a Dow Jones caiu 777 pontos (recorde até hoje). Anos Shemitás anteriores também teriam sinalizado o início de mudanças financeiras. O último dia deste ano Shemitá será 13 de setembro de 2015 (também Elul 29 no calendário hebraico), então alguns esperam um grande acontecimento financeiro para este dia.
Resposta: De fato, esses dados são comprovados. Podem ser apenas uma coincidência, ou será que essas quedas na bolsa americana se devem a um “perdão de dívidas” por parte do povo israelense? De qualquer forma, neste ano, 13 de setembro cai em um domingo, um dia em que as bolsas não operam. Mesmo que as ações caiam dia 14, se não for uma coincidência, será, no máximo, mais um grande evento da bolsa americana, que pode gerar mudanças financeiras mundiais.

Conclusão: não há motivo nenhum para pânico, mais uma vez. Nada realmente de efetivo que faça acreditar que um evento de proporções globais vai acontecer em setembro de 2015. Haverá eventos importantes, como Assembleia da ONU, visita do Papa à Casa Branca, etc. Mas, definitivamente, não é o fim do mundo, certo?

Lula está sendo investigado em Portugal por suborno de mais de 2 milhões de euros da Portugal Telecom

A denúncia do publicitário Marcos Valério de que o PT recebeu 2,6 milhões de euros da Portugal Telecom começou a ser investigada pelo Ministério Público de Portugal. Segundo a imprensa daquele país, o ex-presidente da telefônica Miguel Horta e Costa prestou depoimento no último dia 9 no Departamento Central de Investigação e Ação Penal. O depoimento foi solicitado pela Polícia Federal brasileira por meio de carta rogatória, mas as autoridades portuguesas resolveram abrir uma investigação local contra Costa por corrupção no comércio internacional.

No Brasil, o caso tramita em um inquérito da Polícia Federal mantido em segredo. O depoimento foi pedido em outubro do ano passado. Os policiais já teriam recebido as declarações do português, mas não divulgaram o material. O caso começou a ser investigado em 2012, depois que Marcos Valério, condenado por operar o esquema do mensalão, denunciou o pagamento feito ao PT durante o governo Lula. Em troca, a Portugal Telecom obteria facilidade na compra da Telemig.

Segundo Valério, a propina foi negociada entre Costa e o então presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto. De acordo com Valério, o dinheiro foi transferido por meio de uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, a publicitários brasileiros que trabalharam em campanhas eleitorais do PT. Valério disse que uma viagem que ele fez em companhia do advogado Rogério Tolentino e o ex-secretário do PTB Emerson Palmiere a Portugal, em 2005, foi parte da negociação para o pagamento.

A oposição vai encaminhar requerimento de informações ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e tentar aprovar no Senado a criação de uma comissão externa para ter acesso ao processo aberto em Portugal. Ontem líder da minoria na Câmara e senador eleito Ronaldo Caiado (DEM-GO) anunciou que vai requerer ao Ministério Público brasileiro acesso às respostas dadas por Costa.

— Nós vamos agir em duas frentes para saber se há previsão de ouvir o ex-presidente Lula aqui. Primeiro vou solicitar ao procurador Rodrigo Janot o envio de informações sobre o depoimento do ex-executivo da Portugal Telecom. Se ele não teve acesso ao processo que corre em Portugal, então nós vamos propor a criação de uma comissão externa do Senado para ir lá acompanhar o processo. Se o ministro Janot já estiver de posse dessas informações e der conhecimento ao Senado, não há necessidade de irmos lá — explicou Caiado.

O presidente e líder do DEM, senador José Agripino Maia (RN), acredita que, nessa investigação, Lula pode ser incriminado.

— A providência de requerer o depoimento do senhor Miguel Horta é o primeiro e fundamental passo. Se o processo não anda aqui, pode andar lá. Portugal e Espanha estão dando especialíssima atenção a investigações de crimes do colarinho branco envolvendo políticos. Se há conexão com o PT e Lula, aqui, vai ter desdobramentos. Lula pode acabar sendo apanhado por uma circunstância secundária ao mensalão — afirmou Agripino Maia.

Logo após as eleições do ano passado, em dezembro, Lula foi ouvido como testemunha em um dos dois novos inquéritos abertos para investigar as denúncias de suposto envolvimento do PT e de Lula no mensalão. Segundo a revista Época noticiou, na noite do dia 03 de dezembro Lula recebeu na pista do Aeroporto de Congonhas a carta precatória assinada pelo delegado federal Rodrigo Luis Sanfurgo de Carvalho, chefe da área de repressão a crimes financeiros e desvio de recursos públicos em São Paulo. O depoimento aconteceu no dia 09 de dezembro.

Procurado para falar sobre o andamento da investigação em Portugal e da ação da oposição, ele respondeu, pela assessoria, que não tem novidades.

— É a mesma do Marcos Valério, de 2012, não? Sem novidades. Falou disso na época para a Imprensa — respondeu ontem a assessoria do ex-presidente Lula.

Fonte

CNN tenta acabar com a imagem do Islã, especialista acaba com os jornalistas. Imperdível!!

Um vídeo que mostra bem a manipulação da grande mídia ocidental: CNN tentando fazer parecer que todos os muçulmanos são extremistas, apoiam atos terroristas, que o Islã é o responsável por todas as atrocidades em países árabes.

Do outro lado, um especialista calando a boca dos jornalistas, mostrando que essa generalização e ignorância são a causa das diferenças que incitam as guerras e intolerância. Para isso, ele usa dados concretos, inteligência e palavras como “isso é estúpido”.

É o que todos aqueles que não são condicionados pela mídia têm vontade de falar para esses jornalistas de m*%#@$ que não honram sua profissão.

Precisamos de mais caras corajosos e imparciais como esse especialista. Um vídeo de lavar a alma. Em inglês com legendas em espanhol.

Autoridades dos EUA dizem não ter provas que liguem Rússia à derrubada de avião

Oficiais do alto escalão do serviço de inteligência dos Estados Unidos afirmaram nesta terça-feira (22) que não há provas evidenciando a participação do governo da Rússia na derrubada do Boeing-777 da Malaysia Airlines, há uma semana.

Para os agentes norte-americanos ouvidos sob anonimato pela agência AP, a aeronave comercial com 298 pessoas a bordo foi abatida por um míssil terra-ar modelo SA-11 disparado por membros do grupo separatista pró-russo – provavelmente “por engano”, segundo crê um dos oficiais.

A hipótese de erro humano por parte dos separatistas é apoiada no retrospecto recente do conflito: 12 aeronaves militares ucranianas foram abatidas recentemente na região pelos grupos anti-Kiev, segundo dizem os oficiais.

Conforme relata a AP, o serviço de inteligência dos EUA continua a acreditar que Moscou “criou as condições” que levaram ao incidente. No entanto, não há qualquer evidência da participação direta de Moscou: não há notícia da presença de militares russos durante o lançamento do míssil ou informações sobre treinamento oferecido pela Rússia para a equipe que disparou o projétil.

Um dos funcionários do governo norte-americano disse ainda que os EUA não sabem nem o nome nem a posição do autor do disparo – “nem estamos 100% certos de que haja uma nacionalidade”. Segundo ele, os EUA não têm a pretensão de chegar a conclusões definitivas que esclareçam o evento.

Caixa-preta

Após as caixas-pretas serem entregues pelos separatistas às autoridades malaias, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, afirmou hoje que o material também será analisado por uma equipe britânica especializada em acidentes aéreos.

Aceitamos o pedido da Holanda para que os investigadores de acidentes aéreos de Farnborough recuperem a informação das caixas-pretas do voo MH17 para sua análise internacional”, anunciou Cameron em mensagem em sua conta no Twitter.

Também hoje, o presidente norte-americano, Barack Obama, visitou a embaixada da Holanda para oferecer seus pêsames pelas vítimas do avião da Malaysia Airlines. Obama garantiu que os dois países trabalharão em conjunto “até que se faça justiça”.

Fonte: Opera Mundi

O mundo está finalmente acordando? Conselho da ONU condena Israel pela ofensiva em Gaza

O Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou resolução em Gaza e no Território Palestino ocupado, com 29 votos a favor, 1 contra e 17 abstenções. Adivinhem de quem foi o voto contra? Claro, EUA. Brasil, felizmente, votou a favor.

Foto: UN Human Rights Council

Foto: UN Human Rights Council

A resolução condena Israel e cria uma comissão que vai investigar a violação de direitos humanos, reivindica que Israel cesse os ataques militares e suspenda o bloqueio de ajuda humanitária.

Os recentes ataques israelenses já mataram quase 700 palestinos, a maioria civis, dentre os quais muitas crianças. Nos últimos 12 dias, uma criança palestina foi assassinada a cada hora, em ataques covardes e criminosos, como a hospitais e escolas. Mais de 4 mil estão feridos. No lado israelense, a baixa é de 32 militares e 3 civis.

Caso MH17: as investigações nem foram concluídas, mas a mídia “vidente” já anuncia a culpa de Putin

Chega a dar desgosto, chega a dar pena. A grande mídia já alardeia a culpa de Putin: o avião foi abatido por um míssil russo, afirma, sem duvida alguma, como se estivesse com todas as provas em suas mãos. Onde foi provado que o míssil era mesmo russo? Nos vídeos mostrando que talvez os separatistas o tinham em sua posse? Isso, para mim, não prova que o míssil atingiu o avião. Para mim e para qualquer um com um pouco de clareza e discernimento.

Este blog não é esquerdista, comunista, pró-Russia ou qualquer coisa parecida. Apenas a favor da verdade. E a verdade requer provas antes de ser divulgada. Podem ter sido os separatistas, com armamento fornecido pelos russos? Podem. Aliás, acredito mesmo que seja provável. Mas vamos esperar o resultado das investigações para afirmar isso com segurança, certo?

De um lado, os EUA afirmam possuírem fotos provando que o míssil foi disparado pelos rebeldes. O general russo Andrei Kartapolov já desafiou os EUA a mostrarem essas fotos `a comunidade internacional. Do outro lado, os russos afirmam que um caça ucraniano sobrevoava a região a uma distancia de apenas 3 a 5 km do avião, em sua direção. A palavra de um contra o outro, mas a mídia resolveu fazer o papel de tribunal internacional e apontar os culpados antes mesmo dos investigadores oficiais do caso. E, como mídia, me refiro a importantes veículos de comunicação.

Pessoalmente, considero plausível a versão dada por um especialista, do qual não me recordo o nome agora, dizendo que, provavelmente o alvo do suposto míssil era, na verdade, um avião militar ucraniano, que conseguiu escapar do míssil que, então, foi atraído pelo calor da turbina do MH17.

Por outro lado, qual seria a utilidade de um grupo separatista fazer um atentado desse tipo, sem assumir a autoria? Qual seria a utilidade deste fato para o Putin, que, depois do acontecido, e mesmo sem as conclusões oficiais, já começou a receber sanções a seu país? Por essas e outras que qualquer teoria precisa de provas para ser confirmada.

A Dilma, candidata não defendida por este blog, que fique bem claro, relutou em tomar conclusões precipitadas e foi logo atacada por colunista da revista Veja, colunista que, diga-se de passagem, admiro. Fiz um comentário em sua coluna criticando sua posição e, claro, o mesmo não foi publicado. Somente foram publicados comentários a favor do que estava escrito. Estranho, não? Achei que a mídia deveria ser imparcial, mas há muito tempo já sabemos que não é assim. Apenas imaginei que não fosse ficar tão na cara. Abaixo, as fotos que mostram a censura de meu comentário.

Meu comentário, como Carla, aguardando moderação. Comentários postados depois do meu já tinham sido publicados.

Meu comentário, como Carla, aguardando moderação. Comentários postados depois do meu já tinham sido publicados.

Posteriormente, meu comentário foi apagado e os comentários defendendo a matéria continuaram.

Posteriormente, meu comentário foi apagado e os comentários defendendo a matéria continuaram.

Se alguém não se lembrar sobre o episódio da Síria, que citei em meu comentário, basta ler o post publicado neste mesmo blog, aqui.

Se alguém quer saber mais sobre os assentamentos ilegais de Israel na Palestina, apoiados pelos EUA, também citado no comentário, pode ler aquiaqui.

Novamente, não estamos aqui defendendo Putin, que foi da KGB, mas estamos, sim, defendendo a verdade. Muitos podem dizer que, entre Putin e os EUA, claro que vão acreditar nos EUA, afinal, são sempre os bonzinhos e heróis da história. Que tal lembrarmos que os EUA já utilizaram armas químicas no Vietnã, fornecem equipamentos bélicos a grupos rebeldes e invadiram o Iraque com base na justificativa falsa de que o país guardava armas de destruição em massa? A essas pessoas que ainda acreditam na bondade ocidental, tenho apenas uma coisa a dizer: parem de assistir a filmes como Independence Day e comecem a ler a mídia de verdade, que apura os fatos antes de publicá-los.