A verdade sobre o vídeo mostrando um suposto teletransporte

Está circulando na internet (e eu inclusive já recebi várias vezes das listas das quais participo) um vídeo mostrando um suposto teletransporte que teria acontecido na China, flagrado por uma câmera de segurança.

Mas, pesquisando um pouco, cheguei a algo que acredito ser uma prova de que o vídeo é fake. O que acontece é que o tal vídeo, reproduzido abaixo, foi postado pela primeira vez em um site de games. E neste mesmo site podemos ver outros vídeos desse mesmo personagem encapuzado, que, ao que tudo indica, é o personagem do game, protagonizando outras cenas tão surpreendentes como essa do teletransporte.

Há, por exemplo, um vídeo em que o personagem encapuzado é flagrado andando pela rua no momento em que uma aoréola aparece ao redor de sua cabeça. Quando ele percebe que está sendo observado, sai correndo e desaparece.

A conclusão que tiramos é a de que o vídeo do teletransporte não passa de uma ação de marketing.

Anúncios

Queima de arquivo

Sabiam que quase a totalidade dos militares que participaram da missão que “matou” Bin Laden estão mortos? Eles se suicidaram ou morreram em combate, segundo os comunicados oficiais.

Isso inclui os mais de 20 militares que morreram em decorrência de um acidente com o helicóptero no qual estavam. E também o comandante Price, que morreu misteriosamente em 22 de dezembro de 2012, no Afeganistão, supostamente por suicídio.

Não é estranho se considerarmos que eles tinham informações importantes em mãos. Por exemplo, que eles nunca mataram Bin Laden ou jogaram seu corpo ao mar, simplesmente porque ele já estava morto há anos, vivo somente na mídia como bode expiatório para justificar ações, missões e posições americanas e sua política do medo.

Notícias do front: Hillary Clinton, Kim Jong-un etc

Notícias que correm nos bastidores:

– O General Norman Schwarzkopf, que venceu a primeira Guerra no Golfo, morreu. E pelo menos outros 8 generais também teriam morrido e outros 26 teriam sido presos bem recentemente, em curtíssimo espaço de tempo.

– Bush pai, que ordenou a intervenção das forças americanas na mesma Guerra do Golfo, passou esses dias na UTI devido a uma “febre persistente”.

– Depois de um complicado problema no cotovelo, que a deixou fora de cena por meses há três anos, Hillary Clinton, dizem, estaria agora com um coágulo na cabeça decorrente de uma concussão. De um lado, acredita-se que ela falseou o problema para proteger Obama, evitando assim testemunhar para o comitê que investiga a morte do embaixador americano morto na Líbia, testemunho esse que ocorreria poucos dias depois. Algo deu errado em Benghazi, e isso pode manchar sua candidatura em 2016. Essa possibilidade teria sido inclusive sugerida pela Fox News e New York Post, que se redimiu depois.

Por outro lado, Debka Files sustenta outra versão para os ferimentos. Um médico correspondente da NBC afirma que se o coágulo foi causado pela concussão anterior, ele não estaria sendo tratado com anticoagulantes. Então, ou o coágulo tem outra causa, ou há algo que não sabemos. Pois bem, por Teerã e no Golfo há rumores insistentes dando conta de que o ferimento foi causado durante uma missão secreta na região na primeira semana de dezembro. Alguns de seus seguranças pessoais teriam sido feridos ou mortos. Não se sabe qual seria essa missão, mas ela teria ocorrido na mesma época em que Hillary teve uma conversa secreta com Ahmadinejad sobre o programa nuclear iraniano, segundo uma das teorias. De acordo com o rumor, o avião militar C-12 que levava Hillary de Bahrain para Baghdad mudou o trajeto em direção a Ahvaz, capital da província iraniana de Khuzestan, onde Ahmadinejad a esperava. Entretanto, o avião teria tido um problema técnico e fez um pouso de emergência, razão dos ferimentos da Secretária de Estado. A morte inexplicada do Comandante Price, 42 anos, no Afeganistão, teria ligação com isso. O Pentágono reportou que sua morte súbita em dezembro estava sob investigação. Agora, acredita-se que ele fazia parte da comitiva de segurança na missão de Hillary.

– Coréia do Norte pronta para uma explosão atômica, ao mesmo tempo em que Kim Jong-un busca paz e reunificação com Coréia do Sul. Contraditório? Talvez não.

O massacre de Sandy Hook (ou Sandy Hoax?): uma história mal contada.

Feliz Ano Novo. 2013 começa quente com algumas notícias que vou postar em seguida. Antes, um post que estive preparando sobre o massacre em Sandy Hook.

Vou direto ao ponto, listando as incongruências que nos fazem pensar que este seria mais um ataque de falsa bandeira para ajudar Obama a ganhar apoio popular no controle de armas e assim obter maior controle sobre a população.

Primeiramente, é interessante saber que tanto o pai de Adam Lanza quanto o pai de James Holmes (do massacre de Aurora) trabalhavam na área de impostos e crédito de empresas envolvidas no escândalo Libor. Corre o boato de que os dois estariam marcados para depor sobre o escândalo, mas isso ainda é um fato sem confirmação, até porque a fonte é a agente de desinformação Sorcha Faal.

Mas vamos aos fatos concretos.

Disseram que a mãe de Adam Lanza seria professora naquela escola e fora morta lá. Mas ela não aparecia na lista de professores da instituição. Depois, desmentiram sobre sua profissão e disseram que ela fora morta em casa. Ela também teria trabalhado com finanças no passado, segundo um conhecido.

Adam Lanza

Um garoto comum, bom e inteligente, segundo amigos. Quando foi achado, estava com o RG de seu irmão mais velho, quem não via desde 2010, e esse RG não tinha sido roubado. Seu irmão prontamente disse no Facebook que não tinha sido ele quem matou. Logo depois, essas mensagens foram apagadas. Aliás, Adam teria apagado todo o conteúdo do seu computador para não deixar pistas. Do que, se ele planejava se matar?

Adam estaria com máscara e colete à prova de balas, e três armas pesadas. De novo, por que o colete, se o plano era se matar? Será que ele não foi morto? E mais: experts em armas dizem que é praticamente impossível alguém conseguir carregar sozinho toda aquela quantidade de armas e munição usando colete e máscara e ainda ter a agilidade que ele teve para matar 26 pessoas, sendo 20 crianças e 6 adultos, em tão pouco tempo.

E este é outro ponto: é possível um garoto, sozinho, por mais que estivesse armado, matar 26 pessoas, sem ser detido antes?

A namorada de Adam e uma amiga teriam sumido em New Jersey.

A polícia

E há mais inconsistências: segundo o áudio policial, havia mais de um atirador. Um vídeo de uma emissora mostra policiais correndo atrás de uma pessoa que fugia pela floresta a lado da escola. Eles acabam imobilizando a pessoa, mas neste momento, Adam Lanza já estava morto. Quem era essa pessoa?

Uma criança que foi entrevistada disse à TV que viu a polícia imobilizando alguém, mas, novamente, nessa hora Adam já estava morto.

O áudio ainda mostra policiais dizendo: “eles estão vindo”, “já o imobilizamos” e falam claramente em um segundo atirador, tudo isso depois de Adam Lanza já estar sem vida.

Na sexta-feira, a polícia disse que iria deixar os corpos na escola até domingo. Entretanto, no sábado de manhã anunciaram que já tinham recolhido os corpos, e ninguém viu.

Outra coincidência é que tanto o nome Aurora como o nome Sandy Hook aparecem no novo filme do Batman (aquele que estava estreando na sala em que ocorreu o massacre de Aurora). Pode ser coincidência mesmo, mas vejam só: no filme, o Cap. Gordon aponta para um mapa de Gotham City sobre a mesa, justamente onde está escrito Sandy Hook. E no mapa oficial de Gotham City que já é conhecido, não existe Sandy Hook. Ou seja, ele aparece somente no filme.

Picture 5

As supostas vítimas

Alguém viu os corpos dos adultos e crianças mortos? Não, nada foi publicado. Ninguém viu, igualzinho com a “segunda morte” de Osama Bin Laden. Nem as crianças da escola, que tiveram que fechar os olhos para não ver o massacre. Não estou dizendo que ninguém morreu, mas na minha visão acredito que tenham sido menos pessoas do que o divulgado. Mas é só uma suposição. Temos que chorar por essas crianças, sim, mas os Estados Unidos por acaso choraram pelas crianças da Líbia, Afeganistão e Palestina que morrem todos os anos?

Agora, o mais absurdo: a mídia publicou fotos das vítimas antes de serem mortas. Só que uma mãe chamada Cathy Gaubert ficou estupefata ao perceber que uma foto da filha que tinha publicado no Flickr estava circulando como se fosse de uma das vítimas, sendo que sua filha estava vivinha e não tinha nenhuma relação com Sandy Hook!! O mesmo que aconteceu com os passageiros dos vôos de 11/9. Foto de seu Instagram, reproduzindo seu Facebook.

Screen shot 2013-01-03 at 5.56.02 PM

A foto aparecia na página do Daily Mail que, depois disso, mudou a foto.

Aliás, sabiam que as famílias não puderam ver os corpos das crianças? Estas foram identificadas por fotos de seus rostos, fotos facilmente manipuláveis. E não foi permitido o acesso de paramédicos e nenhuma foto do crime ou autópsia foi divulgada.

Outro caso conhecido é o de Emily Parker, que teria sido morta em Sandy Hook. Uma foto mostra a família Parker, com Emily, antes do massacre. Outra foto estranha mostra Obama abraçando seus irmãos, mas uma das menininhas é praticamente igual a Emily. Pode ser uma irmã bem parecida? Pode, mas com a mesma roupa? Pessoas sugerem que a foto de família apareceu depois, com a foto de Emily inserida por edição de imagens para mostrar que existia uma irmã a mais.

JzJL4

Em outro vídeo, o pai de Emily aparece dando risadas antes de ser pego pela câmera e, depois, “forçando” uma cara de choro. Meio suspeito para um pai que acaba de perder uma garotinha, não? Será que Emily foi mesmo morta ou será que isso foi inventado?

Agora, um caso que realmente mostra uma possível falsidade de tudo isso: os pais Laura e Nick Phelps teriam sido reconhecidos como na verdade sendo um casal de atores, Richard Sexton e Jennifer (Greenberg) Sexton. A semelhança é incrível. Também andam dizendo que Carlos Soto, o irmão de uma professora assassinada seria também da família, Brett Greenberg. Mas vi o perfil de Brett no Facebook e, apesar da semelhança, não acredito que sejam a mesma pessoa.

PhelpsGreenberg_zps718ccab3

Nick e Laura Phelps acima. Richard e Jennifer Sexton abaixo.

Richard e Jennifer Hoxton

Richard e Jennifer Sexton

Carlos Soto e Brett Greenberg

Screen shot 2013-01-03 at 6.39.35 PM

Bem, depois de tudo isso, só se fala em controle de armas nos Estados Unidos. O próprio Obama, dias depois, disse publicamente que iria fazer novas propostas para o controle.

Lá, inclusive, quem questionar a versão oficial sobre o massacre de Sandy Hook pode ser preso. Tudo muito estranho, não?