Anomalias – Vênus e Júpiter

Muitos vídeos e artigos estão sendo publicados ultimamente na internet, dando conta de anomalias detectadas em Vênus e Júpiter. Vênus tem aparecido com uma mancha escura, grande, abrindo espaço para muitas especulações.

Algumas sugerem que a grande mancha, ou “dark hole/spot”, poderia ser uma grande tempestade naquele planeta. Imaginem o tamanho da tempestade, dada a enorme circunferência da mancha.

Outros dizem que a mancha pode ser o resultado de um recente impacto de asteróide ou meteorito. Neste caso, o problema já seria mais sério, porque se um meteorito desse tamanho se aproximasse da Terra, certamente seria classificado como ELE (Extinction Level Event).

Poderia ainda ser magma decorrente da intensa atividade sísmica de Vênus, que já é tão quente. Mas o que estaria causando isso?

Há os que afirmam que isso seria Bokeh, um efeito da câmera ao dar zoom, que forma como uma bola na imagem iluminada. Eu concordo que haja Bokeh, mas acho estranho que haja uma “bola” mais escura. Para isso acontecer, o Bokeh deveria ter se formado sobre um ponto escuro existente em Vênus. Por isso, uma coisa não exclui a outra.

Já sobre Júpiter, a constatação é a de que ele está com um brilho anormal para o momento. Segundo especialistas, ele não seria observado neste mês por conta de sua conjunção com o sol.

Na recente conjunção com Vênus, as notícias davam conta de que Júpiter poderia ser identificado como o objeto abaixo de Vênus, de menor brilho. Mas essa foi a imagem que apareceu:

Júpiter, abaixo, bem mais brilhante do que Vênus.

O dia de maior aproximação de Júpiter com a Terra nas últimas décadas foi 22 de setembro de 2010. Agora, Júpiter está se distanciando da Terra. Mas, apesar disso, seu brilho está ainda maior que em 2010. As especulações também existem aqui: seria apenas um efeito óptico causado pelo sol, que deixa Júpiter mais brilhante aos nossos olhos? Um efeito da redução da atmosfera?

Não é de hoje que eu tenho notado um objeto de fortíssimo brilho à noite. Isso tudo nos deixa com a pulga atrás da orelha: por que Júpiter está tão próximo da Terra, ou tão brilhante? Ou, se não se trata de Júpiter, o que será este objeto que brilha tão fortemente nos nossos céus noturnos?