Obama sanciona Lei Marcial nos EUA

Aconteceu: em meados de dezembro de 2011, o Congresso americano aprovou a Lei Nacional de Autorização de Defesa, que permite o uso das Forças Armadas para prender americanos em qualquer lugar do mundo, por tempo indeterminado, sem processo legal. Ou seja, praticamente uma Lei Marcial. Faltava a aprovação de Obama. Pensamos: ele não vai ser louco de aprovar, né? Pois, foi.

No dia 31 de dezembro de 2011, Obama sancionou, para o ano fiscal de 2012, a Lei que é uma afronta aos direitos de qualquer ser humano. Na surdina, véspera de Ano Novo, quando ninguém estava prestando atenção, exatamente como aconteceu com o FED, que foi sancionado nas vésperas do Natal de 1913, para não gerar protestos maciços.

Bem, e há uma esquisitice aí. Obama, há alguns dias, teria dito ao povo americano: “Não se preocupem, essa lei não vai afetar os cidadãos americanos (apenas imigrantes não-americanos)”. Entretanto, o senador Carl Levin, do partido de Obama, veio a público dizer que a inclusão dos cidadãos americanos foi uma exigência de Obama, e que se não fosse cumprida, a lei seria vetada e as verbas das Forças Armadas, atrasadas. Algo cheira estranho.

Veja o National Defense Autorization Act aqui.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s